ACERVO JOSÉ GOMES DA SILVA

Acervo em construção
Parte da obra obra produzida por José Gomes da Silva na luta pela reforma agrária e contra a fome

Para ler ou baixar qualquer documento, clique com o botão esquerdo do mouse sobre a imagem do documento e ele será aberto em uma nova aba do navegador

Conteúdo do Acervo José Gomes da SIlva

Documentos históricos sobre a militância de José Gomes da Silva

1985 José Gomes da Silva Revista ABRA Vol 15

Discurso de posse de José Gomes da Silva na Presidência do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (INCRA)

Eis porque a Reforma Agrária deve ser, sim, um mutirão da terra, que engaje o Parlamento, para dar-nos respaldo legal; que motive o Executivo para propiciar-nos recursos; e mobilize o Judiciário fazendo cumprir a lei. A sociedade como um todo deve entendê-la e apoiá-la“.  José Gomes da Silva

Brasília, DF | 11/04/1985

Relatório do Serviço Nacional de Informações (SNI) sobre palestra do Dr. José Gomes da Silva, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no dia 10/03/1988.

Arquivo Nacional Digital
Seção do Ministério da Justiça
Brasília | 02/06/1989

Política Agrícola | Proridade para os pequenos agricultores
Plano Nacional de Reforma Agrária | Um projeto popular para os agricultores sem terra e minifundistas
Política Nacional de Segurança Alimentar

Entre abril e outubro de 1991, o Governo Paralelo apresentou, no Congresso Nacional e na Câmara Municipal de São Paulo, suas propostas para a estruturação do Setor Agrícola brasileiro orientadas no sentido de expressar a vontade das maiorias.
Os três documentos são aqui reunidos em um único volume, de modo a facilitar sua utilização por todos os que se interessam pelo tema.
Na introdução de cada texto listamos os diversos especialistas que contribuíram forma na sua elaboração. Nenhum deles, porém, tem qualquer responsabilidade eventuais falhas, equívocos ou omissões presentes neste documento. Por elas, responsabilizam-se apenas os dois autores.

Luiz Inácio Lula da Silva e José Gomes da Silva

Esta cartilha marca uma nova etapa nas atividades do Governo Paralelo. Rompendo o cerco imposto pela grande imprensa aos projetos alternativos de governo que gradualmente apresentamos à sociedade brasileira, passamos a divulgá-los em linguagem popular, para que os milhares de cidadãos tomem consciência de seus conteúdos.

Quando foi lançado em Brasília, em abril de 1991, o PLANO NACIONAL DE REFORMA AGRÁRIA, que esta cartilha resume, representava ao mesmo tempo uma vitória e um desafio. A vitória era o fato de reunirmos o apoio das organizações mais representativas dos trabalhadores rurais, do movimento sindical urbano e de todas as entidades que, de uma forma ou outra, atuam nesse campo: CUT, CONTAG, Pastoral da Terra, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, associações de técnicos agrícolas, etc.Leia MAIS

A alimentação é um direito elementar de todo ser humano, confundindo-se com o próprio direito à vida. Garantir esse direito é uma responsabilidade pública que precisa ser assumida pela coletividade e pelas instituições representativas, em especial pelos governos.

A amplitude da miséria em países periféricos como o Brasil torna mais urgente o enfrentamento da questão. A grande maioria dos trabalhadores enfrenta dificuldades crescentes na compra da alimentação básica, sendo excluída do acesso a produtos de preço elevado. A desnutrição e a fome atingem extensas camadas da população, desenhando um quadro social dramático.

Respondendo a esta urgência, o Governo Paralelo apresenta à sociedade brasileira sua Política Nacional de Segurança Alimentar.
Leia MAIS

Estamos lançando esta cartilha ao iniciar uma viagem de três mil quilômetros pelo Brasil. Passaremos por algumas das áreas onde o problema da fome atinge limites muito graves. Vamos repetir o caminho que tantos milhões de brasileiros já percorreram, deixando suas casas, suas terras e parte de suas famílias, em busca de trabalho e de uma vida melhor no sul.

Queremos, nessa viagem, levar uma palavra de esperança. Mostrar que o Brasil tem jeito. Que é possível mudar essas coisas. Que é possível acabar com a fome em um país tão rico como o nosso.

A cartilha foi feita para mostrar um caminho possível. Apresentar propostas concretas e plenamente realizáveis.
Leia MAIS

Edição especial da Revista Reforma Agrária, publicada pela Associação Brasileira de Reforma Agrária (ABRA), dedicada a José Gomes da Silva

Revista da ABRA Ano 26 nº 1 a 3 | 1996

Homenagem do senador Eduardo Suplicy no Senado Federal, no dia do falecimento de José Gomes da Silva.

Senado da República, Brasília/DF | 14/02/1996

Ao longo de uma vida dedicada à democratização do acesso à terra, José Gomes da Silva elaborou o Estatuto da Terra, o primeiro PNRA e criou o órgão antecessor do Itesp em São Paulo.


Revista Fatos da Terra, publicada pela Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo “José Gomes da Silva” (ITESP) | Ano V, Número 18, Agosto-Setembro 2006

Publicações de José Gomes da Silva

Publicações em revistas

Observações sobre a resistência de algumas variedades de soja ao nematoide das galhas

José Gomes da Silva
Luis Gonzaga Lordello
Shiro Miyasaka

Bragantia | Campinas
vol. 13, nº 1-3, p. 59-63
Janeiro/Março de 1952

Melhoramento da soja por hibridação

José Gomes da Silva
Shiro Miyasaka

Bragantia | Campinas
vol. 17, nº 16, p. 213-224
dezembro de 1958

Reforma agrária brasileira no limiar do Ano 2000.

Revista da Associação dos Docentes da USP (ADUSP)
Pg 6-14
São Paulo | Janeiro de 1986

Revista da Associação Brasileira de Reforma Agrária (ABRA)
Volume 22 / nº 2 | Maio/Agosto de 1992

Cursos

Curso Internacional de Reforma Agrária, promovido pelo Centro Interamericano de Reforma Agrária (CIRA Brasil)
Realizado em Campinas/SP (20/05 a 21/06/1963), Porto Alegre/RS (22/06 a 12/07/1963) e estudos de campo (13/07 a 20/07/1963)

Organização:
Instituto Interamericano de Ciências Agrícolas (IICA) da Organização dos Estados Americanos (OEA) – Direção Regional Sul
Projeto 206 do Programa de Cooperação Técnica da OEA
Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)
SUPRA – Superintendência de Política Agrária do governo brasileiro
Secretaria da Agricultura do Estado SP e Secretaria da Agricultura do Estado RS

Centro Interamericano de Reforma Agrária (CIRA)
Campinas e Porto Alegre | 20/05 a 20/07 de 1963

III Curso Anual Interdisciplinar sobre Reforma Agrária, promovido pelo Centro Interamericano de Reforma Agrária (CIRA)
Projeto 206 do Instituto Interamericano de Ciências Agrícolas da Organização dos Estados Americanos (IICA-OEA) realizado em Bogotá, de 21 a 23 de setembro de 1966.

Centro Interamericano de Reforma Agrária (CIRA)
Bogotá | 21 a 23 de setembro de 1966
Documento em Espanhol

Link permanente https://repositorio.iica.int/handle/11324/17509

Palestra do Dr. José Gomes da Silva, na V reunião da SOBER, realizada no Rio de Janeiro, de 21 a 24 de fevereiro de 1967.
Páginas 292 a 318 | Palestra do Dr. José Gomes
Páginas 319 a 331 | Intervenção de sete debatedores
Páginas 332 a 336 | Repostas do Dr. José Gomes

Revista de Economia Rural
Anais da V Reunião da Sociedade Brasileira de Economistas Rurais – SOBER
Rio de Janeiro | 1968

Artigos em jornais

Entrevistas

José Gomes da Silva no Jornal da Record

José Gomes da Silva é entrevistado pelo jornalista Chico Pinheiro no Jornal da Record.

Entrevista gravada em setembro de 1995

José Gomes da Silva Entrevista Jornal da Record
Reproduzir vídeo sobre José Gomes da Silva Entrevista Jornal da Record

José Gomes da Silva no programa Opinião Nacional

José Gomes da Silva é entrevistado pelos jornalistas Heródoto Barbeiro e Celso Ming no programa Opinião Nacional, da TV Cultura de SP.

Entrevista gravada em setembro de 1995

José Gomes da Silva Entrevista Opinião Nacional TV Culutra
Reproduzir vídeo sobre José Gomes da Silva Entrevista Opinião Nacional TV Culutra

O engenheiro agrônomo, que foi conhecido como “Zé Sojinha”, é um dos principais defensores da reforma agrária no Brasil. O coordenador do Plano de Segurança Alimentar do Governo Paralelo, ex secretário de Agricultura e ex- presidente do Incra conta sua trajetória para Renato Simões
Revista Teoria&Debate
Número 21 | 2º trimestre de 1993

Entrevista concedida a Regina Bruno e Abdias Vilar de Carvalho, em Setembro de 1994

Revista Estudos Sociedade e Agricultura | volume 4 | nº 1 | págs 36-48 | publicada na edição de 28/junho/1996

Publicação do Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – CPDA/UFRRJ 

Outras Publicações e Citações

Em set/1967, José Gomes da Silva foi um dos fundadores da ABRA – Associação Brasileira de Reforma Agrária, atuação que se inicia em pleno regime militar, enfatizando a necessidade da reforma agrária no Brasil: 
 
“[…] a própria sobrevivência [da Abra], resistindo à ditadura… é algo sui generis na América Latina. A capacidade que mostrou para adaptar-se, em estratégias e táticas, às diferentes situações por que passou a luta pela terra nos últimos tempos talvez explique um pouco como tem sido possível manter de portas abertas uma entidade que, sempre fustigando o poder, cuida de uma das mais ásperas e difíceis tarefas dos nossos tempos: romper o privilégio da terra”, declarou em entrevista, em maio/1992.
 
Na sua gestão como diretor-presidente, no período 1971-1979, foi lançada a única revista regular em língua portuguesa especializada no tema da reforma agrária, em circulação até hoje. 
 
Revista da ABRA, Ano 01, Vol. 01, Nº 01 | 1971

Com a crise de cultura e abastecimento de óleo de algodão e amendoim, o governador de SP, Jânio Quadros, o chamou para conversar e aceitou as suas propostas de investir na produção e no incremento de pesquisas em lavouras paulistas de soja e a de criar o Serviço de Expansão da Soja, órgão criado em julho/1955, do qual foi nomeado chefe e presidente do Conselho Administrativo (Imagem do Diário Oficial SP Decreto 24.803 de 22/julho/1955 / https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/1955/decreto-24803-22.07.1955.html) e que, por incluir pesquisa, industrialização e fomento, teve o apoio da indústria (num esquema triangular de cooperação técnica entre agricultores, pesquisadores e industriais). Essa iniciativa funcionou tão bem que tornou a soja economicamente importante não apenas para o Estado de SP, mas também para o restante do país.

Revista dos 30 anos da EMBRAPA SOJA | Abril de 2005

Em 1947, como pesquisador no Instituto Agronômico de Campinas (IAC), vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado SP, dedicou-se aos estudos para o melhoramento da soja, diante do potencial de se tornar a grande fonte de óleo e proteína do país. Defendia ser “uma alternativa proteica para sanar a deficiência nutricional das populações pobres do Brasil, especialmente do Nordeste, além de fortalecer a renda das pequenas propriedades e servir como instrumento de redistribuição fundiária”

Foi estudar na Universidade de Illinois, a região dos Estados Unidos maior produtora de soja do mundo, onde obteve o título de “Master of Science”, em 1950.

Em 1951, liderou no IAC a Campanha da Cultura da Soja, que contou com o apoio de empresas privadas, além do Instituto Brasileiro do Café, que buscou incentivar o cultivo da soja de forma intercalada aos cafezais. 

Ciência da Terra: o Instituto Agronômico e a pesquisa em benefício da qualidade de vida
(orgs.) Orlando Melo de Castro e Antonio Carlos Moreira
Campinas | 2008

As primeiras eleições ao governo do Estado, em 1982, geraram muita esperança dos governadores eleitos pela oposição em retomar, em alguma medida, a questão da democratização da propriedade da terra e a expectativa era que São Paulo pudesse dar o exemplo. Assim foi convidado pelo governador Franco Montoro – SP, com o qual já havia colaborado junto ao Senado Federal sobre a pequena produção de trigo no Rio Grande do Sul, para manter os moinhos coloniais; também na elaboração do programa de agricultura do seu partido à época, o PMDB. Coordenou a área de agricultura do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento, criado por Franco Montoro enquanto Senador da República, o que deu suporte à criação de seu futuro secretariado como governador do Estado de SP.

No governo Franco Montoro (1982 – 1985), ainda no final do regime militar, foi convidado para assumir a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, responsabilidade que aceitou sob a condição de que lhe fosse dada a liberdade, o apoio político e pessoal do governador para encaminhar soluções para o problema agrário e o desenvolvimento rural no Estado. Em 1983 estruturou o Instituto de Assuntos Fundiários.

A Questão Agrária e Desigualdes no Brasil
Revista da ABRA, Ano 35, Vol. 01, Nº 02 | Outubro de 2014

Questões sobre soja e imperialismo na Revista Brasiliense

Revista Mundo Agrario
Universidad Nacional de la Plata
Argentina | Agosto de 2023

Centenário do nascimento de José Gomes da Silva

No próximo dia 12 de junho celebraremos o centenário de nascimento de José Gomes da Silva, e o Instituto Fome Zero está trabalhando para construir este repositório de informações sobre a militância de José Gomes na luta pela reforma agrária e contra a fome.

Apesar de já termos coletado um conjunto expressivo de materiais, sabemos que um conjunto ainda maior está espalhado, Brasil afora, em mãos de companheiros e amigos .
Se você tem, em seu poder, algum material sobre ele – imagens, vídeos, livros, áudios, artigos, entrevistas, e outros documentos – que queira compartilhar conosco, por gentileza, envie-nos um email para jg100anos@ifz.org.br para providenciarmos a coleta.

Agradecemos sua colaboração